Archive for novembro, 2008

O que eu espero de um Homem??

Oi Pessoas..

Hoje resolvi vir postar, inspirada por uma conversa que tive com um super companheiro das minhas madrugadas.
Em meio uma conversa e outra, ele me perguntou com um tom sério e questionador, o que eu espero de um homem… E isso me fez pensar.

É complicado escrever sobre algo que até então é uma fantasia, e talvez seja pra sempre uma fantasia, mas gostei da sensação que isso causou em mim. O que eu espero de um homem?

Espero que ele seja real. Não preciso de nenhum príncipe encantado que chegue a cavalo. Preciso de alguém real, presente, inteiro.
Quero alguém que ao o ver me disperte coisas boas, que me tire um sorriso espontâneo, que me faça sentir borboletas voando no estômago. Quero a sensação de um lindo dia a cada amanhecer, quero o desejo de estar com ele, quero me sentir especial.
Num homem, não quero mais que a sua verdade, a
decência de ser verdadeiramente honesto, em tudo. Quero a liberdade de ser quem eu sou, e deixar que ele seja quem é, sem máscaras, sem receios, sem medo. Quero alguém que me ame pelo que eu sou, pelo que eu posso ser, pelo que eu quero ser. Quero alguém que não me obrigue a ser diferente.
Quero alguém que saiba ser amigo, que tenha amigos, que me tenha como amiga. Quero alguém que eu possa participar da sua vida, sem estar numa encruzilhada, numa dividida. Quero alguém que não tenha que escolher entre eu ou os amigos. Quero alguém que me dê segurança, que me dê a certeza que eu sou eu, e os amigos são os amigos. Duas essências diferentes, dois amores diferentes que possam ser expostos e compartilhados.

Quero alguém que definitivamente saiba o que quer da vida, ou que ao menos me deixe participar dessa busca. Nâo quero servir de apoio, de base, de teste, para quando ele se encontrar me deixar de lado. Quero fazer parte do começo, do meio, e se existir um fim, que seja em conjunto.

Quero alguém que não me faça sofrer. Quero alguém que se preocupe com meus sentimentos e minha felicidade, quero alguém que não seja tão egoísta a ponto de só pensar em sua própria felicidade. Não quero ser usada.
Quero alguém que eu possa apresentar a minha família e que ele faça parte da minha família por mais que dois meses. Quero alguém de verdade, não quero uma criança, não quero um moleque.
Definitivamente, quero um homem. Um homem em atitudes, em comportamente, em cabeça, em espírito.
Quero alguém que me deixe participar das coisas boas de sua vida e não apenas das ruins. Quero alguém que depois de amadurecido não me jogue pro lado como se eu fosse apenas mais uma em sua vida. Quero muito mais que ser mais uma da lista.
Quero continuar ali quando novas pessoas surgirem.

Quero passeios de mãos dadas, abraços apertados, surpresas. Quero surpreender, e ser surpreendida. Quero a felicidade de aniversários de namoro, quero a delícia da intimidade, quero os prazeres de ser parte da felicidade de alguém.

Quero alguém pra conhecer aos poucos, sem pressa. Quero os olhares, os carinhos, as carícias. Quero ver filmes enrolada com ele debaixo das cobertas, quero as pernas se entrelaçando, quero os beijos no pescoço, as mordidas na orelha, o respirar tão pertinho. Quero me esquecer do filme devido ao fato de só prestarmos atenção em nós mesmos.
Quero alguém pra chamar de Meu, quero ser de alguém. Quero a confiança pra ter meu espaço e a confiança maior ainda pra poder dar o espaço dele.
Quero algo diferente do que ja tive, melhor, maior. Quero alguém que me faça esquecer a dor, a tristeza, a mágoa. Quero alguém pra me esquecer de todo meu passado, de tudo que ja vivi, de todos os outros de minha vida. Quero alguém pra ser pra sempre, ou pelo menos pra ser enquanto houver amor. E que esse tempo dure o suficiente pra ter todas essas certezas.

Quero os domingos melosos, quero a falta do que fazer a dois, quero o tédio de não ter pra onde ir a dois. Quero simplesmente ficar junto, pois isso deve bastar quando duas pessoas se amam de verdade. Dividir o mesmo espaço, respirar o mesmo ar…

Quero alguém que me respeite, que me entenda, que procure me conhecer. Quero alguém verdadeiro nas palavras, que diga o que tiver certeza de estar sentindo, quero alguém que não me iluda. Quero alugém que não me magoe nunca mais. Quero alguém que venha cicatrizar de uma vez por todas essas feridas que ainda sangram, e apagar os restos que sobraram de algo tão inacabado. Quero alguém pra dar um novo começo na minha vida, e que realmente me mereça. Quero ser feliz. Quero alguém que me complete, que olhe nos meus olhos e me deixe enxergar o fundo da sua alma, alguém que me deixe fazer parte da sua vida, de verdade. Quero confiança, segurança, harmonia, paz, amor, paixão, desejo, verdade, intimidade… quero um alguém real. Quero mais que uma fantasia adolescente.

Quero alguém que tenha atitude, que tenha pulso, que tome a frente. Quero alguém que faça o papel de homem na relação, alguém que enxergue o que tem que ser feito, alguém que me ajude a enxergar o que não vejo. Quero conversa, quero verdades, quero poder falar e ouvir. Quero alguém que me ajude nas minhas falhas e que não se vire, achando que o mais fácil seja o silêncio. Quero alguém que estoure nos momentos de raiva, alguém que brigue, alguém de fibra..  Quero alguém que me enfrente e me faça ver que estou errada, quero alguém disposto a salvar uma relação, quero alguém que não cave a sepultura do nosso próprio relacionamento. Quero um homem. Quero ser vista como a mulher que sou e que poucos realmente conhecem…

Quero um amor que comece por vontade de duas pessoas, e que termine com a vontade de duas pessoas. Quero que toda a história no decorrer desse relacionamento seja tão transparente que não machuque com uma má surpresa no final, uma das duas pessoas. Quero saber se está tudo bem, e não a incerteza do que irá acontecer. Quero conhecer a outra pessoa, quero que me conheça.

A vida nos faz amadurecer. As dores nos preparam pra qualquer situação. Aprendi com meus erros passados, enxerguei muita coisa que estava no escuro, e de uma coisa eu tenho certeza: Eu quero ser feliz. Quero viver minha juventude com alguém que valha a pena. Aprendi que histórias de tv são apenas historias de alguém que provavelmente, assim como eu, já sofreu muito por amor. São histórias irreais. Por isso, de hoje em diante, quero mais que um amor de cinema, quero somente um amor real, com todas as falhas, com todos os erros, com tudo o que se pode e se deve ter num relacionamento; e quero achar a dois, as soluções pra tudo isso. Quero dar e receber, quero que seja pulsante, vibrante, tolerante e sincero.
Não quero nada mais que a sinceridade… a felicidade em ser verdadeiramente amada.

Bom, talvez eu queira muito mais que tudo isso. Ou talvez, eu precise de muito menos pra ser feliz. Mas na escuridão das coisas, na incerteza do futuro, é o que desejo. Quem sabe o futuro me reservou algo muito melhor, né? E que tudo o que eu já vivi de ruim ou de bom, tenha sido apenas um preparatório pra viver um amor de verdade. Vai saber…

Anúncios

Comments (12) »

Duas vezes, Luciana Andrade

Oi gente,
como havia dito, voltei pra falar sobre algo muito feliz. Meu segundo encontro com minha querida Luciana Andrade.
Dia 24 de outubro, teve um outro pocket da Lu, no mesmo lugar do ano passado, no Conservatório Musical Souza Lima, em São Paulo, só que dessa vez, foi um acústico, só voz e violão (presença especial do grande músico Walter Nery).

Como não poderia ser diferente, saímos de Leme, eu e meu pai (companheiro de shows), dessa vez de carro, por volta de 12:45pm, e chegamos em Sampa umas 14h e pouco. Chegar em São Paulo pro meu pai é facil, o que foi um pouquinho mais complicado foi encontrar o Conservatório hehehe. Mas nada que uns minutinhos andando, e algumas paradas pra informações não resolvessem o problema.

Chegamos no Conservatório por volta de 15h, e saímos para comer. Na verdade meu pai queria comer, né? Pois em dias como aquele, fico absolutamente sem fome. Acho que deveria ter um show daquele por semana, pra me ajudar no regime hehehe. Acompanhei meu pai a um mini-restaurante, o mesmo que comemos da outra vez, e retornamos pro Conservatório umas 15:30h. Desde essa hora, até a hora que terminou o show, fiquei la dentro, sem sair pra nada. Meu pai, como é bem menos paciente que eu, não quis ficar la dentro da escola, e ficou fazendo sei la o que na rua. Tudo bem, eu sabia que no final das contas tudo valeria a pena.

Fiquei la dentro sozinha, escutando a delícia das aulas. Em cada canto uma arte diferente. Ora ouvia um som delicado de um piano, noutra, a intensidade das aulas de canto lírico.. Definitivamente estava no paraíso. Algum tempo depois, encontrei mais três pessoas, que também já estavam ali pelo show, que só aconteceria às 20h – ainda havia chão.. Ainda bem que encontrei essas pessoas (Rafael, Dylan e Cris – pessoas queridas e divertidissimas), pois me ajudaram a fazer com que a tarde passasse mais rápido. Foi muito divertido ficar esperando a hora do show, poder ouvir as histórias da Cris, a emoção por ela ter encontrado a Lu um pouco mais cedo (parecia eu ano passado, que a encontrei na cantina do conservatório, antes do show).. Enfim, foi uma espera agradabilissima – pessoas muito queridas mesmo.

Depois de muito esperar, eis que entramos no auditório. Como no ano passado, fiquei num lugar não muito privilegiado, devido a certas coisas que absolutamente não concordo e jamais irei concordar, mãããããs, isso não tirou nem um pouco a felicidade que eu estava sentindo. Fico feliz em ser parte do grande grupo de fãs ‘normais’ da Lu, e não ter privilegios. Da onde eu estava, fiquei os 38m55s em pé, sem quase mexer os braços, para poder filmar o show todo. Não há recordação melhor que essa. Poder assistir a tudo, sem cortes, do jeitinho que foi, na hora em que eu quiser, e ainda por cima, poder colaborar com quem não pôde ir, ou quem também quer ter essa recordação é muito bom. Muitaaaaaa gente me questiona, fala por trás, dizendo que eu filmo a shows para me gabar perante a outros fãs, mas o que importa é o que eu levo por dentro, e a minha verdade é que faço isso com a melhor das intenções. Na verdade faço isso em primeiríssimo lugar por mim, pra eu ter uma recordação total do show, e em segundo pra colaborar com fãs que não podem ir, ou fãs que querem ter uma cópia dessa recordação também, pois eu também já fui e ainda sou uma fã que não pode ir a muitos eventos, e dificilmente tem alguém que faça isso por mim. Fico feliz em poder deixar fãs de tão longe felizes com algo tão simples de ser feito.

Como eu disse, foram apenas 38 minutos e 55 segundos de apresentação. Muito pouco, mas muito intenso. O pocket do ano passado foi muito emocionante pra mim, pois era a realização de um antigo sonho que eu tinha, de enfim estar perto da Lu. Tantos anos acompanhando de longe, sem ter a mínima chance de chegar perto. Por isso, ano passado foi pura emoção. Acho que foi o dia mais feliz da minha vida. Nesse ano, além da emoção em estar perto dela outra vez (é incrível pensar que eu achava que nunca conseguiria estar ali, perto da Luciana Andrade – ídola mor – e poder fazer isso por uma segunda vez.. indescritivel), teve a emoção de ser lembrada por ela. Não, para pra pensar na cena da minha maior inspiração musical, olhando pra mim e se lembrando de quem eu sou. É muita coisa pra esse coraçãozinho, né? Quase infartei na hora. Vou até descrever a cena aqui, pra ficar registrado pra sempre eheuheuheuheue – foi mais ou menos assim:

Subi no palco para dar um beijo nela e a primeira coisa que ela fez, antes mesmo do abraço foi dizer:
-“Cadê seu pai? Não veio dessa vez?” – Tipo, como assim cadê meu pai?? Como ela se lembrava disso, após mais de um ano?
-“Veio sim!!”
-“Cadê ele?”
-“Ali” (isso porque ele estava na frente dela hehehe – o que prova que ela se lembrou de mim e não do meu pai em si hehehe – isso foi pra baixar a bola do meu pai, que sai espalhando aos 4 ventos que a Lu se lembrou dele hehehe)

Ai beleza.. Abraços, beijos, conversinha, e hora do autógrafo. Peguei a foto nossa do ano passado e na hora do autógrafo ela diz:
-“É Thya, né?” – Mais uma vez: Como assim?? De onde ela tirou meu apelido, já que eu nunca uso Thya com artistas.. Com uma cara meio de hãm, eu respondi:
-“Depende, pode ser Thais também hehe”
-“Qual você prefere?”
Nessa hora eu já nem sabia direito quem eu era heuheuheue
-“Tanto faz, pode ser Thya mesmo” (já que ela tinha se lembrado misteriosamente de Thya, vai Thya então, ne?)

Depois disso tiramos mais algumas fotos em grupo, outra foto especialmente com a Nathy (figuraça, adorei te conhecer pessoalmente, enfim) pra Laurinha (mais conhecida como BB ROULSBAQUI hehe), que foi a grande responsável por eu saber desse acústico – BB, MAIS UMA VEZ, MUITO OBRIGADAAAAAAAAAA!

Enfim, missão cumprida, mais uma vez. Que dia feliz. Tudo de bom que poderia acontecer, aconteceu. Fui sem a menor pretensão de nada. Só queria ver o show, dar um beijo da Lu e voltar satisfeita pra casa, mas mais uma vez a Luciana conseguiu me encantar mais um pouco. Não sei como isso ainda é possível, mas depois desse pocket eu a amo muito mais, e a admiro muito mais. Mas não vou negar que esse fato dela ter falado meu apelido não esteja martelando na minha cabeça. Com a minha petulancia, deixei um recado pra ela no MySpace dela, falando sobre a delicia que foi o show, e aproveitei pra perguntar da onde surgiu o ‘Thya’.. Ela me respondeu: “você é minha amiga no youtube, lembra?” – então, eu lembro, mas o fato é que no youtube eu estou como ThaisMarchi, e não como Thya hehehehehe… Achei que o misterio havia terminado, mas que nada, só aumentou. Mas tudo bem. O importante é que não sou tão anônima assim pra ela, e isso pode até parecer algo irrelevante, mas só um fã sabe o quanto é gratificante não ser apenas um fã qualquer, como é importante você ter um nome pro seu ídolo, no meu caso um apelido e um pai hehehe.. Foi lindo, perfeito. Mesmo depois de quase 2 semanas, eu ainda estou com aquela sensaçãozinha de felicidade misturada com saudade, com um pouco de dor por não saber se haverá um terceiro encontro. Espero sinceramente que sim. Espero que seja no ano que vem, no lançamento do seu cd….

É isso gente. Esse foi um dia que a muito tempo eu não vivia. Como é bom sentir felicidade, né? Como é bom poder esquecer os problemas, as dores, as tristezas. Obrigada Lu, por me proporcionar tanta coisa boa.

Que mais encontros venham por ai..

Um grande beijo em todos, e obrigda pela visita (obrigada aos gasparzinhos que eu sei que visitam, mas não comentam =D)
Fiquem em paz..

=D

Que dia feliz...

Que dia feliz...

"..que o meu coração é seu, há tanto tempo que eu nem sei dizer.."

"..que o meu coração é seu, há tanto tempo que eu nem sei dizer.."

E a galera toda reunida!! Vocês são demais. Nathy - Dylan - Lu - Eu - Rafa - Cris

E a galera toda reunida!! Vocês são demais. (Nathy - Dylan - Lu - Eu - Rafa - Cris)

Fizeram meu dia mais feliz. Foi um prazer conhecer vocês!

Fizeram meu dia mais feliz. Foi um prazer conhecer vocês!

 

 

Comments (4) »